domingo, 15 de janeiro de 2017

Top10 - Melhores Filmes do Mercado Financeiro e Negócios

Aqui estão os que eu considero os 10 melhores filmes de finanças/business, com um bônus de 2 filmes ao final:

1) A Grande Aposta





Disparado o melhor filme da lista, conta em detalhes o que aconteceu durante a crise de 2008 e como um grupo de pessoas acabou ganhando muito dinheiro com ela ao não se deixar levar pelo otimismo do mercado, ter pensamento crítico e analisar os dados disponíveis sem nenhum viés.

      2) Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme




Continuação do Wall Street original, que também está na lista, considero essa sequência muito melhor, até por ser mais atual e retratar o que vivemos hoje.

3)   O Lobo de Wall Street



Além das histórias sensacionais de uma vida dos sonhos, no filme fala-se bastante sobre conceitos financeiros, mas principalmente, sobre como fazer vendas, uma qualidade que todos deveriam ter.
Apesar de abusar muito de cenas fortes e de baixarias, ainda o considero um dos melhores filmes do gênero. 
Fez tanto sucesso no Brasil que em 2015 o Jordan Belfort veio pra cá cobrando 2 pau na palestra.

4)   Wall Street - Poder e Cobiça





Conta a história de um novato na Bolsa que consegue trabalhar diretamente para seu ídolo, mas ele acaba descobrindo a parte suja do Mercado.

5)   Boiler Room





Trata-se de uma corretora que recruta jovens gananciosos e loucos pra ganhar dinheiro pra vender ações para pessoas comuns. O filme foi baseado na vida do Jordan Belfort. Sim, o Lobo de Wall Street, mas tem muito menos baixarias.

6)   Margin Call





Último filme que eu cito da crise de 2008, prometo kkk. Esse é legal porque fala bastante dos bastidores dessa crise, mas é um filme bem paradão, então se curte algo mais dinâmico, pode ir direto pro próximo.

7)   Enron: The Smartest Guys in the Room





Conta toda a história do maior escândalo corporativo da história dos Estados Unidos, quando uma empresa que bateu um valor de mercado de 65 bilhões de dólares foi a falência. Foi feito no estilo de um documentário.

8)   Thank you for Smoking





Retrata um cara cujo emprego é um dos mais complicados do mundo: ser lobista da indústria do tabaco. Fala bastante sobre técnicas de negociação e persuasão.

9)   À Procura da Felicidade





Conta a história de Chris Gardner, que foi de morador de rua a uma fortuna estimada hoje em 600 milhões de dólares.
É uma história de persistência, que faz você parar e refletir sobre todas as desculpas que tem dado pra não começar aquele projeto novo e ver o que são problemas reais.

10)   A Rede Social






É um filme bem clichê porque todos já devem (pelo menos deveriam) saber sobre a história do Facebook. Enfim, está no meu top10 por retratar a diferença de mentalidade, principalmente em relação às universidades de Brasil x Estados Unidos.

      BÔNUS

Inside Job e Too Big to Fail. Não estão na lista de cima simplesmente por serem mais do mesmo, por também tratarem da Crise de 2008. Porém, são 2 filmes muito bons e também podemos retirar vários ensinamentos deles.

Inclusive o Inside Job considero tão bom quanto A Grande Aposta, o problema é que foi feito no estilo documentário, então muitas coisas passadas acabam sendo mais rápidas...é um filme menos didático que os outros e mais para o público que gosta e entende o funcionamento dos mercados.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Tudo que você precisa saber sobre o Aluguel de Ações

O aluguel de ações é basicamente um empréstimo de ações, onde quem toma paga uma taxa pré acordada e quem cede recebe.

Funciona exatamente como o aluguel de qualquer outra coisa, como um carro por exemplo. Você aluga, usa, ao final devolve o carro e paga uma taxa por isso.

Por que tomar um aluguel de ação?


Então vamos lá, primeiro, por que alguém pegaria uma ação emprestada? Simples, por acreditar na queda daquele papel. Então o investidor acredita que a China vai desacelerar bruscamente e o minério de ferro vai desabar de valor no curto prazo. Esse cara vai lá, aluga 1000 VALE5 e ao mesmo tempo já vende essas ações, que hoje estão cotadas no mercado a R$30, ou seja, coloca R$30.000 no bolso.

Quando a VALE5 cair (supondo que nosso amigo acertou na sua previsão), ele vai lá e recompra as ações, mas dessa vez por R$27 cada uma, o que dá um total de R$27.000 e R$3.000 de lucro bruto no bolso dele (lucro bruto pois ainda devem ser feitas diversas deduções desse valor).

Uma outra razão pela qual alguém toma um aluguel de ação é que no período que você está com elas alugadas, você tem direito a voto nas assembleias.

Então se alguém quer aprovar alguma medida ou colocar algum assunto em pauta, mas não tem posição relevante para tal, ele pode simplesmente alugar toneladas de ações no mercado para ter mais voz.

Por que ceder uma ação para aluguel?


Você pode potencializar os rendimentos da sua carteira de ações através desse instrumento. Claro, não espere fazer milhões com isso, afinal quando alguém toma uma ação, geralmente não fica muito tempo com ela, pois o aluguel de ações para o tomador faz parte de uma estratégia de curto prazo.

Muitas corretoras têm uma ferramenta no homebroker que habilita os alugueis automaticamente, portanto você tem zero trabalho e ainda vai ver uns trocados caindo na sua conta de vez em quando.

O que eu ganho alugando ações?


Como eu falei lá em cima, você vai ganhar uma taxa prefixada, que pode variar de 0,5% a 20, 30, 40%.

Como essa taxa é definida?


Quem define a taxa é você mesmo, mas é sempre bom você olhar o book de ofertas pra ter uma ideia de quanto o mercado está pagando no seu papel.

2 fatores principais vão explicar taxas maiores ou menores para um papel:

1) Sua liquidez - aqui é simples, se muita gente estiver ofertando o papel, seu aluguel tende a ser realizado com preços menores, da mesma forma que se muita gente estiver procurando, seu aluguel deve vir com taxas maiores.

2) Seu risco - dificilmente você verá uma empresa sólida e consistente, como um ITUB4 ou BBDC4 tendo seu aluguel negociado a taxas de 2 dígitos (vão variar sempre em algo como 2 a 4% ao ano), enquanto que em empresas menores, que estão passando por dificuldades, isso é extremamente comum.

Pra quem é indicado ceder as ações em aluguel e pra quem não é indicado?


Se você tiver um papel de for ofertar um aluguel, você terá que preencher basicamente 4 campos: qual o papel, qual a taxa, qual a quantidade e qual o prazo.

E é justamente esse último campo que define pra quem é ou não indicado.

Uma coisa muito importante sobre aluguel de ações é que no período em que ela está alugada, você não pode vendê-la, portanto se você estiver fazendo day-trades ou swing-trades NÃO utilize essa ferramenta.

"Ah, mas minha estratégia é obter renda passiva, se eu alugar minhas ações perderei meus dividendos?"


Não!

Uma coisa muito legal sobre você ceder suas ações em aluguel é que você continua mantendo direito aos seus proventos. Dividendos, juros sobre capital próprio e bonificações ainda são seus e você os receberá normalmente.

Custos e taxas para alugar ações


Para quem cede a ação:

Paga IR conforme a tabela regressiva (aquela dos CDBs, que começa com 22,5%, até 181 dias e após 721 dias fica em 15%), que dependerá do tempo que você ceder as ações. Aqui já pode considerar no seu custo 22,5%, pois dificilmente passará dos 181 dias.

Pra quem toma a ação:

Além da taxa que deverá pagar a quem está cedendo, ainda deverá pagar 0,25% ao ano, que é o custo cobrado pela CBLC. Ambas as taxas são expressas em base 252.

Mas agora vem a parte complicada: se você tiver lucro na operação, você ainda deverá pagar IR. E se for um day-trade, deverá pagar 15%. Se não for, paga 20%.

A boa notícia é que o tomador pode abater os custos do aluguel da base do imposto de renda.


O que eu posso alugar?



Ações e ETFs, como PIBB11 e BOVA11.

Fundos Imobiliários não podem ser alugados.

Riscos


O risco pra quem cede a ação é de não tê-la de volta.

Para evitar esse tipo de situação, a BM&F exige que o tomador tenha margem de garantia para operar, que pode ser outras ações, dinheiro, títulos públicos...enfim, algo que possa ser transformado em grana rapidamente.

O risco pra quem toma é da posição tomada virar totalmente ao contrário do que se previa, ou seja, da ação disparar de valor enquanto você está operando vendido. O prejuízo aqui pode ser ilimitado.

Como declarar seus ganhos no Imposto de Renda?


O bom é que você receberá os valores já líquidos de IR, portanto não precisará fazer nenhum cálculo. Mas ainda assim precisará declarar isso no IR anual.

Pra fazer isso você seleciona "rendimentos sujeitos a tributação exclusiva/definitiva" depois seleciona o número 6: "Rendimentos de Aplicações Financeiras".


Aí no campo Especificação, você coloca "Empréstimo da ação XYZ" e no campo de valor, digita o valor líquido recebido, que constará no extrato da sua corretora. Pronto.

Se ficou alguma dúvida, só deixar um comentário que eu tentarei ajudar.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Vantagens de aplicar no Tesouro Direto

Vou na contramão do que disse nosso amigo Bons Dividendos nesse post e vou elencar algumas das vantagens de se investir no Tesouro Direto.

Primeira vantagem: você consegue travar um rendimento real de cerca de 4,5% a.a., através das NTNBs. Lembrando que isso é baseado nas taxas atuais, de 6% a.a., isso já chegou a bater mais de 7,7%.

Segunda vantagem: entendo que os 6% que conseguimos hoje, muitas empresas pagam em debêntures incentivadas, que não pagam IR, porém, o que está em jogo no Tesouro Direto é o risco soberano, o risco do nosso país. Se o nosso país não tiver dinheiro pra pagar os investidores, o que ele faz? Imprime mais dinheiro, simples.
Ah, mas se ele imprimir isso vai gerar inflação. Concordo, e é por isso que a NTNB é um título IPCA +. Se a inflação disparar, se ficar estável, se houver deflação...não importa, você sempre vai ter rendimento real.

Terceira vantagem: prazos extremamente dilatados. Num país sem a menor segurança jurídica, com uma poupança interna fraquíssima e juros muito altos, nenhuma empresa é capaz de fazer nenhuma emissão de dívida que seja superior a 10 anos. Hoje são negociadas NTNBs com 3x esse prazo, com vencimento em 2050.


Quarta vantagem: títulos com cupons semestrais. Nenhum dos investimentos mais seguros (CDB, LCI e LCA) oferece opção de pagamentos semestrais. Pra ter isso, você vai ter que arriscar mais, indo para uma debênture de alguma empresa, assumindo assim o risco dela e de seu setor.

Quinta vantagem: baixíssimos valores para entrar. Com 30 reais você já consegue comprar um título e isso é ótimo para incentivar o pequeno investidor a poupar também.

Sexta vantagem: especulação. No começo desse ano eu comprei uma NTNB que estava pagando IPCA + 7,8%. Em 8 meses ela se valorizou mais de 40%.
Da mesma forma, comprei uma LCA de 3 anos, me pagando 16,25% a.a. Se eu fizesse a marcação a mercado (ver quanto vale hoje) desse título, com certeza sua valorização também estaria muito próxima dos 40% da NTNB, porém, é proibido os bancos fazerem MtM de captações para as pessoas físicas, então vou ter que levar isso ao vencimento da mesma forma.


É claro, vale sempre lembrar que a grande maioria das vantagens se refere às NTNBs, os outros títulos disponíveis (LTN, LFT e NTNF) realmente possuem similares com muito mais vantagens e não vejo muito sentido em aplicar neles.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Produtos Bancários - CDB, CDI, LCI, LCA - o que são?

Aqui na blogosfera é muito difícil achar alguém que nunca ouviu falar nesses produtos. Com certeza todos já até investiram neles.

Mas vocês sabem o que são cada um deles?

Todos eles são instrumentos de captação dos bancos, ou seja, é através deles que os bancos obtém grana pra emprestar pra empresas ou pra outras pessoas.

Todos também têm proteção garantida do FGC (órgão criado pelos bancos pra dar mais segurança e credibilidade ao setor. Garante até R$250 mil do investidor se o banco for a falência).

O que os difere são os propósitos de aplicação.

LCI significa Letra de Crédito Imobiliário, então quem investe nela está investindo por tabela no...mercado imobiliário, claro. Então o banco capta sua grana e empresta pra alguém que está financiando o apartamento em 30 anos. Então a LCI tem a garantia do banco emissor, depois tem a garantia do FGC e por último ainda tem a garantia do empréstimo para o qual ele serviu de lastro.

LCA é a Letra de Crédito do Agronegócio, e possui exatamente o mesmo princípio da LCI.

Por que ambos são isentos de IR? Porque seguindo a política econômica instituída mais recentemente pelo BNDES na gestão do PT, temos que privilegiar alguns setores em detrimento de outros, então tanto o setor imobiliário (que já possui um instrumento de captação, que é a poupança) quanto o agronegócio são beneficiados com seus participantes podendo pegar empréstimos a taxas muito mais baixas do que empresas de setores não escolhidos pelo governo.

CDB e CDI o banco pode investir da forma que achar melhor, nenhum deles possui destinação específica.

E agora com certeza você está se perguntando, "mas calma aí, CDI não é aquilo que remunera o CDB, a LCI e a LCA? Como eu posso investir nisso então?" Aí que tá, você não pode!

CDI significa Certificado de Depósito Interfinanceiro (não, a última palavra não é Interbancário como você sempre imaginou). Como o próprio nome diz, só pode ser emitido por e para instituições financeiras. É como se fosse um CDB onde os bancos aplicam.

O CDI da forma que estamos acostumados a ver (atualmente em 13,66%) nada mais é do que a média das taxas cobradas entre as instituições financeiras nesse produto.

Por isso os bancos grandes querem captar o quanto puderem, pensa só, eles captam nas agências CDBs a 80% do CDI, pegam essa grana, juntam num bolo com mais 200 CDBs desses e aplicam em outro banco qualquer a 100% do CDI.


Melhor negócio do mundo.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Trabalhar no Mercado Financeiro dá dinheiro?

Essa é a grande questão de todos que estão de fora. "Pô, como assim não tem dinheiro pra um Audi Conversível, você trabalha em banco", "Férias no Brasil? Mas você não trabalha em banco?".

Eu chegando do trabalho, segundo meus amigos e familiares.

A resposta curta é: sim, pode dar. Mas para a grande maioria das pessoas, sinto lhes dizer, mas não ganham nada além do que trabalhadores comuns de empresas de bens de consumo ou outros tipos de serviços que não o financeiro.

Pra começar, vamos dividir uma empresa do mercado financeiro (pode ser banco, corretora, financeira, mas os bancos são os mais conhecidos e não, não estou falando de trabalhar em agências, mas sim nos escritórios administrativos) em partes. Então teremos:

- Back Office;
- Middle Office;
- Outras áreas (RI, Marketing, Jurídico).
- Tesouraria;
- Comercial.

Aqui já podemos fazer algumas separações:

- Se você quer estabilidade, fique em uma das 3 primeiras áreas;
- Se você não gosta de dinheiro e quer um trabalho monótono, fique na primeira área;
- Se você quer ganhar algum dinheiro, porém não quer assumir muitos riscos nem se expor muito, as 2 seguintes são ótimas escolhas;
- Agora se você quer se expor, correr muitos riscos, atuar em áreas de pressão constante, porém, ganhar muito dinheiro nesse processo, fique nas 2 últimas áreas.

Em geral os bancos pagam sim melhor que as empresas, porém, o que nunca é dito é que também demora-se muito mais para subir de cargo. Então um analista de finanças recém contratado em uma empresa ganhará algo em torno de R$2.500, enquanto que em banco, isso sobe pra cerca de R$4.000 (e se você acha isso absurdo e duvida, procure o salário dos estagiários do Itaú e do Bradesco e depois volte aqui. Voltou? Agora eu te digo que o salário dos estagiários do Bank Of America, do JP Morgan e do Deutsche Bank são cerca de 20% mais altos que os que você viu).

Então, para atingir um nível de sênior em banco, leva-se em média 6 anos, enquanto que em empresas, no mesmo tempo, você já consegue alcançar alguma posição de gestão.

Sabe os filmes americanos que você viu, falando sobre bônus de 1 milhão de dólares e salários anuais de 6 dígitos para recém formados? Esqueça tudo isso, na prática, pouquíssimas pessoas têm acesso a essas coisas.

Tesouraria + Comercial devem representar cerca de 20% dos funcionários de um banco, mas ainda assim ficam com 35% a 40% da folha salarial.

Mas antes de você dar aquela revisada no currículo pra mandar pros bancos querendo trabalhar nessas 2 áreas, já te digo: é difícil, é um clube exclusivo e não basta você apenas ser bom, você deve conhecer as pessoas certas e estar na hora certa no lugar certo. Mas uma vez dentro, você tem emprego garantido em qualquer banco, porque são áreas estratégicas e que possuem um altíssimo nível de conhecimento e grande poder de networking.


E qualquer dia eu faço um post sobre histórias de gastos absurdos dessa galera que eu já ouvi falar...me cobrem!

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Estou vivo!

         Fala galera!

         Depois de sumir por uns 4 meses, estou de volta.
        
         Muita coisa aconteceu nesse meio tempo, a principal delas foi sem dúvida eu ter trocado de emprego. No anterior, há muito as coisas não andavam bem, eu estava há bastante tempo na empresa e não me sentia valorizado. Após alguns meses procurando, finalmente achei uma vaga pra fazer exatamente o que eu fazia antes (e que gosto e entendo).
         Meu patrimônio cresceu consideravelmente e adivinhem só...voltei a investir em ações.
         Enquanto eu estava fora, continuei lendo os blogs de todos e continuei imerso no mundo da independência financeira e foi aí que comecei a ter insights de aumentar minha renda passiva.
         Tudo bem você ter 1 milhão de patrimônio, mas no final das contas o que conta mesmo é seu fluxo de caixa, sua renda passiva mensal. Até é possível fazer isso com renda fixa, comprando diversos títulos de diversos prazos e calculando rentabilidade líquida para saber quanto você pode gastar. Mas não é muito mais fácil pegar os dividendos e saber que você pode gastá-los?

         Bom, como falei agora estou focado em aumentar minhas fontes de renda, estou lendo bastante sobre isso e em breve espero ter outras novidades.
         No próximo post vou tentar falar um pouco sobre o mercado financeiro, afinal esse é o nome do blog e praticamente não falei nada sobre isso ainda kkkk.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Posição Mensal Jul/16 - R$523.407,00 (-1,65%)

    Fechamento um pouco atrasado, mas o importante é manter a disciplina.

                Conforme eu havia antecipado, 2 pontos nesse mês:

1) Reconhecimento de um rendimento negativo devido a rendimentos superestimados em uma LCI nos meses anteriores;
2) Encerramento de posição nos FIIs, sendo toda a grana gerada + aporte de dinheiro nova reinvestido em NTN-Bs 2035 (com taxa média de 5,95%) e 2050 (5,88%)                                                                 
               Vamos aos números:                                                                                                                                    
Rentabilidade Mensal: -1,65%
Rentabilidade Anual: +11,69%
Aporte: R$5.200

                Enfim, acabei não me ferrando tanto na rentabilidade...somado ao aporte praticamente mantive o mesmo nível do mês anterior.